segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Vizinho do 57

Música que faz parte da memória musical da minha infância. Minha mãe cantava pra mim e eu imediatamente decorei a letra que narra uma triste história de amor entre dois vizinhos, de maneira deliciosamente rimada e ritmada pelo estilo do chorinho. Adoro a verdade contida na frase da primeira estrofe: "eu vivia alegre, sem pensar na vida"


Música: Vizinho do 57 (1950)
Autor: René Bittencourt

9 comentários:

Laura Santos disse...

Olá Larissa!
Realmente nunca havemos de esquecer as canções que as mães cantaram para nós...Não conhecia de todo esta música, mas gostei muito; tem aquele cheiro das melodias do antigamente.
"...debruçou no muro e me chamou querida", mas no fim a trepadeira murchou, como tantas vezes acontece.
Um post muito simples e belo!
Gostei!
xx

Marcos Satoru Kawanami disse...

Larissa,

É meu estilo musical, tive contato com esse tipo de música na banda marcial da escola, aí no Rio, quando fomos tocar no 80º aniversário de nascimento do Ataulpho Alves, na cidade de Miraí; foi a primeira vez que entrei em Minas Gerais.

abraço
Marcos

Fábio Murilo disse...

Nunca ouvi essa musica Larissa. Minha mãe cantava muitas músicas de Nelson Gonçalves, isso eu lembro (rs...). Gostei da espontaneidade da letra, essas desilusões amo(rosas) sempre existiram, existirão e resistirão. Como diz um cantor de agora: "O amor é um grande laço, um passo pr'uma armadilha".

http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/



Rafael Castellar das Neves disse...

rsrsrs...não conhecia, mas lendo (e ouvindo) este post lembrei de algumas boas coisas na minha infância..rs

Obrigado! rs

aline disse...

eu nunca esqueci as músicas que minha mãe cantava pra mim também. viraram mantras!

Bandys disse...

Lembrar de momentos com musica faz com que voltemos ao passado com muita mais emoção.

Beijos e uma noite maravilhosa

Suzi (vulgo, Emilie) disse...

Que melodia boa.

Dani disse...

Nunca havia escutado essa música.
"Morreu desiludida na ilusão de quem promete" gostei desse trecho.

Beijos

Antônio LaCarne disse...

Gente, que lindo isso! Também tenho super lembranças de uma música que minha mãe cantava pra mim na infância, era Trem das 11 do Demônios da Garoa.

Licença Creative Commons
Blog de Larissa Bello é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.