sábado, 17 de março de 2012

Espalha e espelha

Um tiro foi disparado
Dispersou e despertou
Uma diáspora de emoções
Apartadas, renovadas, transfiguradas

O que se espalha espelha o que se sente
Sem ainda saber o sabor sentido
Pelo puro apreço ao desconhecido
E a probabilidade de tornar-se factível

3 comentários:

Mariana Bennemann disse...

Sempre que falam diáspora lembro da diáspora grega e de um professor gordinho que zoava os gays mas que um dia eu vi agarrando um moleque 10 anos mais novo que ele na porta de uma balada gay.

Anna Flávia disse...

Parece bom.


Beijo

Luís Gustavo Brito Dias disse...

- eu não sei se você teve a mesma sensação, mas, no momento em que o tiro foi disparado, eu já não pude dizer o que era factível pelo fato de a bala ser também resultado do que se espalha e espelha.

lindo.

Licença Creative Commons
Blog de Larissa Bello é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.