terça-feira, 12 de março de 2013

Coloridos brilhos de sol

Temos os mesmos pés coloridos
E os olhos feitos de sol
Que quando sorriem estendem-se em brilhos
Resplandecidos na corrente da brisa ancestral

A energia ativa da nova trajetória
Contém no pré-pensamento
O que por si adentra no espaço-tempo
A chance de reconstruir o ciclo repetível de sua própria história

11 comentários:

NDORETTO disse...



Que se abram os caminhos,minha querida, para a sua poesia passar. Repetidamente linda.

Beijo
Neusita

Mara faturi disse...

Belo poema Larissa Bello;))
Bjo!!

aline disse...

só consegui pensar em círculos, círculos...

sua poesia é linda, querida!

Pri Dotta disse...

Lindo, muito bonito, Larissa! Parabéns! ^^
Escrevemos nossa própria história...
Mil beijos! ;*

Marcos Satoru Kawanami disse...

Mistéeerio...

Esquilinha Esquilo disse...

Belíssimo poema! :)

António Jesus Batalha disse...

Que seus pés sempre no que é recto e agradável como esta bela poesia, e o seu alvo seja atingido e construir assim uma historia.

Mateus Medina disse...

"A energia ativa da nova trajetória Contém no pré-pensamento O que por si adentra no espaço-tempo A chance de reconstruir o ciclo repetível de sua própria história"

Nietzsche manda um beijo rsrsrs

E eu também =)

Fred Caju disse...

Talvez perto: http://fredcaju.blogspot.com.br/2013/02/um-sol-para-ti.html

AC disse...

Contrariando os ciclos, criar um novo paradigma de ciclos...
Gostei deveras.

Bj

Vanessa Carvalho disse...

Bonito.

Flores.

Licença Creative Commons
Blog de Larissa Bello é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.